Publicado em 30/01/2017 às 15:11 - Atualizado em 30/01/2017 às 15:11

Cármen Lúcia homologa delações de executivos da Odebrecht

Ministra aprova delações antes da data prevista

Presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia (Arquivo ABr)

Presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia (Arquivo ABr)

Um dia antes da data programada, a presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, homologou as 77 delações de executivos e ex-executivos da construtora Odebrecht. A homologação torna juridicamente válidas as delações. Agora, o material será mandado para a Procuradoria-Geral da República (PGR), que vai fazer uma análise dos documentos e então decidir sobre quais questões pedirá que seja aberta investigação.

Como plantonista do STF no recesso do Judiciário, a ministra Cármen Lúcia decidiu não aguardar a escolha do novo relator da Lava Jato no STF, dando continuidade às diligências de oitiva dos delatores, para que atestassem não terem sofrido coação ao darem seus depoimentos, e para enfim homologar o acordo. Tal decisão foi tomada para não prejudicar o prosseguimento das investigações da Lava Jato, posto que o relator do caso no tribunal, ministro Teori Zavascki, faleceu em um desastre de avião no litoral do Rio de Janeiro.

Leia também:
Candidatura de Rodrigo Maia incomoda ministros do STF
Estatal gaúcha CEEE está na mira dos chineses

A presidente do Supremo trabalhou durante o fim de semana em seu gabinete, empenhada em analisar os acordos de delação e verificar todos os detalhes antes de homologar os depoimentos. O juiz-auxiliar Márcio Schiefler, braço direito do ministro Teori Zavascki, esteve no STF no sábado. Cármen e Schiefler têm estado em contato contínuo desde a morte do ministro. Ele assistiu a ministra no exame das delações.

O Supremo reassume os trabalhos depois do recesso na próxima quarta-feira (1º). Nesta segunda, a ministra vai decidir a pauta de julgamento para a primeira sessão do plenário. A expectativa é de que a decisão sobre quem será o novo relator da Lava Jato aconteça nesta semana, quando o STF volta do recesso.

Uma das probabilidades mais especuladas ultimamente é o sorteio entre os outros atuais ministros da Corte.

Todo conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada. Para reproduzir a matéria, é necessário apenas dar crédito ao Epoch Times em Português e para o repórter da matéria.
Leia a diferença. Epoch Times Todos os direitos reservados © 2000-2016